Largamos tudo por um sonho – A saga da carteira D!

Olá gente querida!

No primeiro artigo contamos a vocês com nasceu a ideia do nosso projeto até a compra do motorhome, 3 anos depois.

Hoje vamos começar a contar sobre os passos que foram necessários, além da compra do motorhome, para que pudéssemos zarpar no dia 17 de março de 2018.

Como mencionei no artigo passado, uma das primeiras coisas que fizemos foi colocar a casa à venda, pois naquele momento não víamos outra forma de conseguir fundos para a compra do motorhome e fazer a viagem, o que, infelizmente, não deu certo.

Assim que pensamos em viajar, além da compra do motorhome precisávamos tomar outras providências, como desapegar de tudo e esvaziar a casa, do qual trataremos no próximo artigo, pensar nos estudos das crianças, estruturar o projeto com relação a equipamentos, roteiro, site e mídias e preparação de documentos, como por exemplo, as carteiras de motorista.

E escolha do tipo de motorhome define a categoria da carteira, e como optamos por um motorhome de médio porte, acima de 6 toneladas, mas até 8 passageiros mais o motorista, a categoria da carteira seria C ou D.

Eu já tinha a carteira C, tirada muitos anos atrás, mas o Luca (Gianluca), só tinha a B e teria que fazer a C, mas como é permitido subir de 2 categorias, ele optou logo pela D.

Nos anos de 2015 e 2016, ele não correu atrás disso, pois ainda não tínhamos comprado o motorhome, e como viajaríamos para a Itália por alguns meses entre 2016 e 2017, deixamos para ver isso na volta, pois daria tempo suficiente para fazer a carteira enquanto estivéssemos escolhendo o motorhome para comprar.

Porém, não contávamos com um pequeno azar, ou descuido, como podemos e, devemos, chamar. No dia 29 de novembro, quando estávamos indo do apartamento da minha irmã em Moema, onde havíamos passado 3 dias, para o aeroporto de Guarulhos para embarcar para a Itália, na Av. Santos Dumont já quase no cruzamento com a Marginal Tietê, o trânsito estava parado e faltavam menos de 100 metros para pegar o acesso à direita para a Marginal. Estávamos na faixa da direita, que encosta na faixa exclusiva dos ônibus e Luca pensou em já ir lentamente desviando para a direita para pegar o acesso que estava há poucos metros, assim também liberaria um lugar na avenida, mas não se deu conta, já que não moramos em São Paulo, de que só se pode entrar para a faixa dos ônibus pela “abertura” no pontilhado da faixa, que fica quase em cima do acesso para a Marginal, e a câmera que fica logo antes dessa abertura fotografou nosso carro, pois considerou que estávamos “trafegando” pela faixa exclusiva dos ônibus. Resultado: multa de 7 pontos na carteira!

O problema não são os 7 pontos em si, pois ainda restariam 13! O problema é que com uma multa de 7 pontos você não pode mudar de categoria de carteira e tem que esperar os pontos caducarem, o que leva 1 ano exato!

Como ficamos na Itália por 7 meses, não soubemos da multa até voltar para a nossa casa em Piracicaba, em julho de 2017!

Ao chegar de viagem o Luca foi na autoescola para se inscrever para as aulas e aí ficou sabendo que só poderia tirar a carteira D quando os pontos tivessem caducado, ou seja, a partir de 30 de novembro de 2017! Pior, como hoje é tudo computadorizado, nem as aulas ele poderia fazer, pois para fazê-las é necessário inserir os dados no sistema, para depois usar as digitais em cada aula, e quando você digita a sua CNH no sistema ele já acusa os impedimentos, no caso, a multa de 7 pontos e por motivos de seguro a autoescola não aceita fazer as aulas.

Conclusão: tivemos que esperar até dezembro para o Luca começar a fazer a autoescola, ou seja, depois que voltamos da Expo Motorhome Show, já quase com o motorhome comprado!

Para ajudar, o último exame do ano seria perto de 20 de dezembro e, portanto, a documentação teria que ser entregue até 13 de dezembro o que implicaria em todas as 21 aulas terem que ser feitas antes disso. A autoescola orientou também que por estatística, o último exame do ano era o que mais reprovava, então seria melhor deixar para fazer o primeiro exame do ano, em 18 de janeiro de 2018.

Isso atrapalhou bastante os nossos planos, pois queríamos já estrear o motorhome, comprado em 4 de dezembro, no ano novo, indo para Blumenau onde amigos nos esperavam para o Reveillon! Atrapalhou, mas não nos impediu!

Decidimos que iríamos assim mesmo, só que ao invés de o Luca dirigir, eu seria a motorista!

Foram 1.500 km de pura aventura que você pode ver aqui neste vídeo no nosso canal: https://youtu.be/huevOdm4NDk. Partimos dia 26 de dezembro e retornamos em 3 de janeiro.

Na volta o Luca fez as últimas aulas de autoescola e no dia 18 de janeiro tudo correu às mil maravilhas. Aos 51 anos de idade ele tirou a carteira D sem cometer nenhum erro! Assista ao vídeo aqui: https://youtu.be/xVwqMgpMTDs.

Agora era só esvaziar a casa e partir. Parece fácil, né?! Mas isso é uma longa história…

Nos vemos no próximo artigo!

 

Beijos no coração!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *